24.9.06

Seek and Destroy

Em homenagem ao meu querido marido que curte um som do Metallica e ao momento de nossas vidas que estamos vivendo aqui no Canadá, elegemos um hino para a fase atual: a música seek and destroy (do álbum Kill'em All de 1983). Temos esta "mania" de elegermos hinos para cada fase de nossas vidas!

Estas duas primeiras semanas têm sido uma eterna "busca, procura e destruição"(como diz a música) porque passamos os dias inteiros procurando... Procura casa para alugar, procura rua para se localizar, procura entrada e saída do metrô, procura escolas para estudar, procura amigos, procura tudo!! E eu diria que, no bom sentido, estamos destruindo!!! Daí o hino oficial.

Esta manhã vimos um ótimo apartamento com um formato bem interessante para o nosso momento atual (sem contrato fixo de um ano, preço bom, mobiliado e vizinho de nossos amigos). Não sem antes destravar o cérebro para os formatos de endereço utilizados por aqui e que não estamos habituados a usar no Brasil.

Eu havia marcado com a corretora (até então eu achava que era) na Bayview com a Sheppard (por aqui o hábito é o uso do nome da vizinhança e quando se fala o nome da rua, usa-se o número na frente, ao contrário do nosso Rebouças, 1010 por exemplo) . Claro que o meu cérebro, com duas semanas de Toronto, não se lembrou disso quando falava ao telefone com a corretora para nos encontrarmos no local correto!

Enquanto ela falava o número primeiro e o nome da rua logo em seguida, eu achava que ela falava apenas o nome da rua e ficava perguntando - mas em que número fica?? e ela , pacientemente, repetia tudo! Até que ela me ligou e disse - Paula, onde vc está? Eu dei o nome da rua e ela foi me monitorando por telefone. UFA ! Chegamos, valeu muito a pena, adoramos o apê, ela não era a corretora mas sim a proprietária e o meu cérebro nunca mais vai se esquecer deste detalhe!

Não sem motivos o imigrante chega e nestas primeira semanas fica "zonzo"! Não basta dominar o idioma local, é preciso também conhecer e entender (e isso só vem com a vicência) como tudo funciona, desde as mais simples coisas como atravessar a rua até como funcionam os contratos de aluguel por aqui. É uma saga e tanto!

Para completar o domingo após nossas andanças, fomos visitar a Luly e o Wander que gentilmente abriram as portas de sua casa para que nós pudéssemos ter uma idéia de como é morar por lá. Com a presença da Dani, nos proporcionaram horas muito úteis de troca de experiências e nos passaram informações de momentos que eles já passaram e que certamente passaremos. Dicas para os Costis e Co-ops da vida que todo imigrante deve providenciar.

Enfim, somos muito gratos por esta acolhida. Valeu povo!

Um comentário:

Luly :) disse...

Oi, Paula!

O Wander vai gostar dessa... ele é muito fã do Metallica... eles precisam "trocar figurinhas" sobre isso!

Vc ainda esqueceu de mencionar as coincidencias de conhecermos as mesmas pessoas!! Eita mundo pequeno!! :)

O curso que eu fiz (no mesmo modelo do COSTI), se chama NOW Program (http://www.tdsb.on.ca/_site/ViewItem.asp?siteid=118&menuid=2185&pageid=1704). E também já ouvi falar muito bem do Skills for Change (tb na mesma linha).

Bjos