4.10.06

O Porco Chinês e o respeito ao outro

Já é sabido que estamos, temporariamente, dividindo o apartamento com uma moça chinesa. Pois bem, sempro digo que, ao contrário do que versa a matemática, dividir é agregar, ampliar horizontes e aprender sempre. Esta não é a primeira vez que divido apartamento com orientais. Já o fiz com uma graciosa japonesa quando fui estudar italiano em Florença.

E as estatísticas comprovam – as orientais são exímias mestre cucas e, guardadas as proporções dentro da cultura de cada país é claro, em geral são muito práticas e adoram cozinhar. E eu adoooro apreciar suas delícias, principalmente as japonesas! Justamente por isso, se for dividir apartamento com uma delas só o faça em países como os Estados Unidos, Canadá e Europa onde tudo é grande, inclusive a geladeira!

Meus amigos, vocês precisam ver o tanto de mantimento acumulado em uma geladeira para que elas possam cozinhar! As imagens impressionam! Mas espera aí, vocês vão pensar, onde está o porco chinês nisto tudo? Lá vai...

Dia destes, estávamos eu e meu querido marido (e companheiro da jornada migratória) usando o computador na mesa da sala de jantar (esta já se tornou o nosso home office) e a Chinesa preparando seu jantar na cozinha (por aqui o padrão de cozinhas nos apartamentos é como uma extensão das salas de TV e de estar.

Então quem está cozinhando interage com quem está na sala. Minha colega Luci já viu as vantagens disso. Segundo ela, por aqui se a visita chegar em sua casa e ela não tiver terminado o almoço, mesmo assim ela pode participar do papo sem deixar a cozinha! Parabéns amiga, este é o espírito de quem se muda para outra cultura. Enfatizar os lados positivos do novo). Voltando à China, ou melhor, ao porco chinês .

Ela cozinhava eis que de repente nos aborda com a seguinte questão : - “Vocês são muçulmanos?”. Confesso que não estava preparada para tamanha demonstração de zelo e respeito à cultura alheia! Tanto que demorei alguns minutos para processar a ligação entre a pergunta e o fato de ela estar cozinhando PORCO.

Nestes segundos que o meu pobre cérebro (que ultimamente tem transitado de um idioma para o outro incansavelmente) buscava sinapses, ela mesma continuou.... Estou perguntando isso porque vou cozinhar Porco... Nós dois com caras de “passados” (aliás, ultimamente são as nossas mais comuns expressões por aqui.) prontamente respondemos que não que ela podia ficar tranquila e continuar cozinhando!

A Chinesa em questão é uma imigrante que chegou exatamente como nós mas que, após cinco anos no país e cidadania canadense conquistada, está voltando para a China. Portanto, absorveu direitinho o que é viver em meio à diversidade com respeito ao outro. Eu AMO este lugar!

6 comentários:

Lygia disse...

Oi Paula!! Vivendi e aprendendo ne?
Quem sabe um dia a humanidade realmente aorenda o que é RESPEITO!!!
Bjos pra vcs!!!
Lygia

Dani e Rafa disse...

Oi.
hahaha, mto bom esta título e o post, quando comecei a ler eu já estava imaginando que ela tinha aprontado alguma coisa! Ufa, ainda bem que o final foi "felizes para sempre". Beijos.

Cecilia Brandao disse...

Excelente o post! Ai esta o exemplo de uma pessoa de espirito elevado!!

abracos

Cecilia

Lizete disse...

É minha querida,se isso fosse regra entre nós...e,não excessão...
tudo seria ,melhor!
Beijos..abraços..Lizete

Marcelo, Julia e Cia disse...

Abrir horizontes e respeitar o próximo. Fantástico post!!!
Abraços,
Marcelo

ROGÉRIO & LUCI disse...

OI AMIGA,
TBM ACHO SUPER LEGAL RESPEITAR O ESPACO ALHEIO E PRINCIPALMENTE AS DIFERENCAS, AKI APRENDEMOS DAY BY DAY O QTO ISSO EH IMPORTANTE.

BEIJOS