4.8.06

Mudança Marcada!

É chegada a hora de ver o apartamento VAZIO e os corações (meu e do meu querido marido) CHEIOS de felicidade, alegria e expectativas porque o momento tão esperado se aproxima de verdade!

Acertamos a mudança para os dias 10 e 11 de agosto. A transportadora vai levar dois dias para desmontar, empacotar, embalar e transportar tudo para Boituva - a terra dos meus queridos progenitores, irmão, vovós, da minha infância, adolescência e do Centro Nacional de Pára-quedismo Alguém se habilita? www.boituvaparaquedismo.com.br

De volta às origens. É lá que passaremos nosso último mês de Brasil. E por falar em mês, o querido marido bem lembrou que, a partir de agora, quando perguntada posso dizer que nos mudamos para o Canadá MÊS QUE VEM!!!!

E por falar em indagações, até a minha ortodentista (que fez o favor de tirar todo o aparelho ortodôntico que "oprimia" os meus dentes fazia mais de três anos e finalizar o tratamento. Ufa!) me perguntou se eu não estava sentindo um "aperto" no coração por "desmontar" a casa. Eu, mais que prontamente, pronunciei um sonoro NÃO, nem um pouco, pelo contrário!

O querido marido trouxe também dos colegas de trabalho outra questão: E os seus móveis? não vai levar nenhum? Como assim? E o mesmo sonoro não saía da boca do Maurício. E, todas essas indagações só têm contribuído para enriquecer ainda mais nossas infindáveis análises e conversas sobre o Canadá (imaginem se conseguimos falar de qualquer outra coisa quando estamos ambos sozinhos em casa?? Este projeto é como um "filho" nosso que há anos vínhamos esperando!).

E, em meio à conversas, análises e papeladas, na quarta que vem desligo a geladeira e os eletro-eletrônicos para, na sexta-feira, colocar os pés na estrada e passar o fim de semana dos pais e todo o mês de agosto ao lado do melhor pai do mundo, do meu querido irmão, mãe, vovós, afilhada, tios e tias...Vai ser a minha despedida deles. Haja coração...Aí sim , tenho certeza do aperto no coração! Respondendo à minha ortodentista: "Aperto no coração só por reais e bons motivos - as pessoas queridas. Coisas??? Bens??? Não valem o esforço!"

E para baixar a adrenalina quem sabe um salto de pára-quedas?? Antes que alguém me pergunte. Sem chances. Já tive muita vontade quando passei toda a minha adolescência lá em Boituva e não fiz e não vai ser agora que vou fazer... Já fui mais radical. Agora, fico bem com as montanhas russas, minhas companheiras mais radicais!!!!!!!!

Um comentário:

Leslie disse...

Amiga, vc certamente substituirá o salto de paraquedas por uma descida com muita emoção montada em um ski super ultra mega canadense! Já estou até vendo vc e o Mauricio nas olimpíadas de inverno! bjs