11.1.07

Está faltando TV para os moradores do condomínio


Explico - eu e meu querido marido temos ido para as instalações de atividades físicas do condomínio (piscina e academia com aparelhos de musculação, esteira, afins e TVs). Quando ele chega do trabalho vamos. Ele todos os dias e eu dia sim, dia não.

Confesso que eu preciso me esforçar um pouco para fazer exercício em locais fechados. Sempre amei fazer atividade física mas sou muito mais uma pessoa outdoor do que indoor (assim que eu puder e meu dinheiro der, quando for gente grande aqui no Canadá vou esquiar!). Enquanto isso…

Devido à mudança nas condições normais de temperatura, pressão e umidade relativa do ar, estou trabalhando para readaptar meus hábitos a fim de movimentar o corpo. Apenas lembro alguns fatos - por volta das 19 horas, a temperatura lá fora nesta época do ano está por volta de 7 graus negativos, o aluguel que estamos pagando nos oferece estas instalações, ou seja, não gasto com academia, acompanho meu marido e ainda me divirto observando cenários priorescos. EXCELENTE relação custo benefício.

Ah! E quando os 7 graus negativos viram 0 ou até 1 grau positivo aí sim eu vou patinar no gelo á céu aberto (também sem nenhum custo adicional). Tem acontecido às vezes mas a tendência agora com a chegada de fevereiro é eu fazer cada vez menos isso - se o aquecimento global deixar é claro.

Uma vez dito isso, não podia deixar de registrar as cenas que tenho acompanhado por lá. É um que faz exercício de agachamento assistindo aos seu seriado preferido (independente do estilo, confesso que tenho um bloqueio para séries com aquelas risadinhas forçadas ao fundo - quem sabe agora me acostumo pois é o programa preferido dos frequentadores da academia) .

O outro que pedala vendo o jornal e comentando nos mais variados idiomas existentes na face da terra. A predominância é asiática (alias, asiáticos na academia é covardia! com aquele biotipo magrinho deles só servem para deixar os não asiáticos iludidos pensando que malhando chegam lá.. Haha). No meu caso é só para oxigenar o sangue mesmo e trazer alguma adrenalina para que o cérebro processe e mande a famosa sensação de bem estar tão importante para equilibrar situações de stress na vida. Química pura!

E por falar na Ásia, dia destes a simpática mocinha deste canto do planeta (falo isso para não correr o risco de errar - ainda não consigo diferenciar chineses de koreanos pela feição mas em um ano morando aqui prometo que serei capaz. Já consigo perceber a diferença do som quando eles falam) pára sua corrida vira para o nosso lado (estávamos eu e o Mauricio um em cada esteira ao lado dela) e pergunta - posso mudar de canal?

O Mauricio prontamente diz - claro que sim e eu prontamente penso (claro que sim, para assistir o meu programa preferido na TV eu fico em casa. Aqui ela é apenas uma distração - tantufass!) . Quando ela olhou no relógio, mudou o canal e o filme que começava era Kill Bill comecei a suspeitar sua origem.

Só pude tirar uma conclusão - na casa dela há muita gente para pouca TV e ela vai fazer esteira exatamente na hora que o filme favorito começa. Não deixa de ser esperto mas vamos combinar que é no mínimo curioso!

Este post foi uma homenagem à minha querida amiga e companheira de tantos anos Leslie Diorio. Lé, não dá para subir em uma esteira e não lembrar de você! Beijos e espero que o seus tornozelos a estejam permitindo praticar os exercícios e caminhadas de sempre!


RECADO PARA O GUSTAVO (ASSESSOR DE IMPRENSA QUE ME PEDIU DICAS) - Gustavo, eu adoraria te ajudar mas você se esqueceu de deixar o seu e-mail. Fica muito extenso postar aqui a minha resposta. Assim que vc me mandar o seu contato lhe envio o que pediu ok?

5 comentários:

Leslie disse...

Querida amiga, adoro quando vc me homenageia em seus posts!!! Olá amigos que lêem os textos da Paula! Eu sou a Leslie! Amiga, já estou 100% para as caminhadas. Meu maior medo era não poder fazê-las mais, principalmente no Guarujá. Este final de ano me esbaldei, caminhei bastante. Tá certo que o pé esquerdo incha depois da atividade física - para quem não sabe quebrei meu tornozelo em uma trilha e ganhei alguns pinos, placas e parafusos na minha tíbia. Mas, vc me conhece não é mesmo? Não são seis pininhos que vão me derrubar!!!!
Mas devo confessar que estou aprendendo a amar outra atividade, de menos impacto, e para o verão daqui cai como uma luva, ou melhor touca de piscina: a natação!!!! Excelente. Pareço um peixinho...
OBS: a zuina deixou uma dica sobre um curso da George Brown. Também tenho uma super legal: quando estava em Toronto fiz um curso para repórteres freelance na Ryerson University. Vale muito a pena principalmente para conhecer o mercado jornalístico canadense! bjs e sds (nossa o post ficou um livro!!!!)

Caldêra disse...

Opa! Eu continuo na luta contra a indisciplina. Um dia chego lá.
beijo

Jeanne disse...

Essas comédias com as risadas ao fundos realmente são de matar. O Woody allen até fez uma crítica a isso em um de seus filmes (Annie Hall, se não me engano).

Jeanne disse...

Essas comédias com as risadas ao fundos realmente são de matar. O Woody allen até fez uma crítica a isso em um de seus filmes (Annie Hall, se não me engano).

Gustavo disse...

Oi Paula! Sorry about that! Eu tinha colocado o e-mail no sistema de comentários do Blogger, mas por algum motivo, ele não apareceu.

Então aqui vai: gustavo_m78 ARROBA hotmail.com

Obrigado!