25.3.07

Show de Metal em Toronto - o cúmulo da civilização

Quem se lembra daquelas brincadeiras por meio das quais ficávamos tentando encontrar o cúmulo das coisas? Pois é, esta semana que passou descobrimos é o cúmulo da CIVILIZAÇÃO - um show de heavy metal em Toronto.

Antes de contiuar, preciso contextualizar um pouco para ajudar a leitra daqueles que não nos conhecem. O casal aqui sempre foi um casal Rock´n Roll. Esta que "vos" escreve na verdade sempre foi muito musical (é mais fácil apontar os gêneros de música que eu não gosto. Embora a minha essência mesmo seja Rock´n Roll) já o marido, também rock´n roll mas mais focado em sons - digamos assim mais pesados - é um grande apreciador de bandas como Metallica, Iron Maiden, Black Sabath, Sepultura, Megadeth e por aí vai.

O marido ficou sabendo do show que o Dio (vocalista que sucedeu o Ozzy Osbourne no Black Sabath) faria em Toronto e seria aberto pelo Megadeth, consultou a esposa "topa tudo" e também louca para voltar para um show de rock´n roll (montanha-russa e show de rock´n roll sempre foram minhas duas técnicas preferidas para descarregar tensões) e lá fomos nós para o cúmulo da civilização, digo, show de heavy metal em Toronto.

Como foi no Air Canada Centre (a casa do Toronto Raptors e do Maple Leafs), havia a configuração pista e cadeiras numeradas. Por uma combinação muito conveniente entre ingresso mais barato e cadeira (no começo confesso que estranhamos um pouco assistir a um show de rock pesado sentados) mas sempre abertos à novas experiências lá fomos nós.

Já no metrô (PRIMEIRO sintoma de civilização - o acesso tranquilo, rápido e direto ao Air Canada Centre que tem conexão com a estação do metrô) começamos a cruzar com nossos companheiros de show. Adolescentes vestindo camisetas pretas, trintões ("é nois na fita"), quarentões e por aí vai por conta do Black Sabath.

Entrada do show (SEGUNDO sintoma de civilização - revistas individuais para evitar a entrada com garrafas de água e qualquer objeto potencial de ferir alguém e todos seguindo os procedimentos na maior tranquilidade). Como fomos com um amigo Peruano do Mauricio (foi divertido os três sul-americanos falando inglês o tempo todo), ficamos batendo papo nos barzinhos dentro do Air Canada antes de começar o show de abertura do Megadeth quando, de repente, ouvimos o "grito" da guitarra e nos dirigimos para nossos lugares. Eis o TERCEIRO sintoma de civilização.

Entramos - já estava escuro pois o show de abertura havia começado há cinco minutos - e precisávamos achar as cadeiras 10 e 11 na fileira 26. Foi aí que percebi que consigo me comunicar em inglês literalmente "gritando". Podem imaginar eu na fileira 26 (já com todos sentados e o show em andamento) falando com o canadense sentado na primeira cadeira enquanto o Dave Mustaine (ex Metallica) cantava?

Pois é, agora estou craque em falar inglês sussurando como já escrevi aqui antes e gritando rsrs..Entrei na fileira 26 e a cada 4 pessoas que passava eu perguntava que número é esta cadeira pois não enxergava nada.. e assim fui até achar as duas cadeiras lindamente vazias (QUARTO sintoma de civilização) em meio a todos sentados!!

Eu simplesmente amo esta cidade, ou melhor, este país! Sentamos felizes, curtimos muuuito o nosso primeiro show no Canada e para quem curte Black Sabath, o Dio fez um excelente show acompanhado de duas lendas vivas da formação original do Black Sabbath (esta banda que vimos chama-se Heaven and Hell por questões de business entre ex membros e membros atuais) - Geezer Buttler e o Tony Iommi além de um monstro na bateria (que nos presenteou com um solo de 20 minutos!! puro êxtase!).

Este post ficaria mais longo ainda se eu fosse citar todas as cenas de educação e civilização que eu presenciei em pleno show de Heavy Metal. Certamente este foi apenas o primeiro de muitos shows de rock que iremos por aqui.
No próximo post contarei um pouco da festa canadense que fui esta semana que passou à convite da Natalie (my boss). Outro capítulo à parte.

8 comentários:

Alexandra disse...

Oi Paula,

Eu e o hubby fomos em um show to Ozzy em Montreal e tivemos uma esperiencia parecida! Nós estávamos inclusive perto do "mosh pit" e foi super tranquilo, sem confusoes e MUITO legal. Tudo muito civilizado - a entrada no show, encontrar mais ou menos o lugar, a saída, etc... Curtimos muito e saímos com ou ouvidos zumbindo (foi o show com o volume mais alto que fui na minha vida).

Também fomos no SARS concert em Toronto (um dia inteiro de música fechados por AC/DC, Rush e Rolling Stones) acompanhados de meio milhão de pessoas e foi super tranquilo. Tinha gente lá com crianças! (http://www.cbc.ca/news/background/sarsbenefit/)

Realmente, muito civilizado...

Jeanne disse...

Paula, eu já gostava de vc sem te conhecer, agora que sei que vc gosta das mesmas bandas que eu melhorou mais ainda!
Há mais de 10 anos não vou em show nenhum pq a maioria dos meus amigos não são de SP (como eu) e o Pedro tem preferência por música clássica. Talvez ele até fosse a um show do Metallica comigo pra me agradar,ma acho que seria muito sacrifício pro coitado.
Lá pra 93 ou 94 eu fui a um show do Megadeth no Olympia e achei bem organizado. Como fui com uma amiga e o pai dela, acabos ficando num camarote, mas eu odiei. Não dava pra ver nada e o Dave Mustaine estav tão drogado que parecia um robô.Eu soube que depois daquela turnê ele se internou numa clínica para reabilitação.
Nos outros shows que fui lá tb vi a mesma organização e sempre fui revistada por mulheres.
Acho que em estádios é que a coisa "pega".
Bjs

Carol & Fernando disse...

Paula e Mauricio,

Show de Heavy Metal é tudo de bom!!

beijos,
Fernando

Cristina disse...

Oi! Conheço esse lugar onde aconteceu o show e consegui visualizar tudo o que vc escreveu! Ai, ai... a civilização é tudo de bom mesmo. O Brasil nunca vai chegar a esse nível, infelizmente. Parabéns pelos posts, adoro ler! Bjs!!! Cris

Marcel Frangella disse...

Show de Heavy sem "borrachada" da polícia não tem graça. Pela sua descrição, nem as missas do Padre Marcelo Rossi conseguem ser tão civilizadas assim.
A propósito, vocês formam um casal de gosto musical maravilhoso. Também gosto muito de Iron, Metallica, Black Sabbath. Eu fui no Rock´n Rio 1, nem vou dizer quando foi, mas não vejo a hora de estar aí para assistir aos shows de Heavy.
Ganharam a minha audiêncie eterna!

Abração!

Marcel/SP

Caldera disse...

Então,
Pergunta pra mim como ér um shopw do Rappa no Aramação, aqui em Sampa, pergunta, pergunta!!! hahaha
beijo

:) disse...

Nao sei se vc conhece, mas, em agosto, tem show do Kamelot. Se ainda nao ouviu, corre pq a banda eh um espetaculo. Chegou para rivalizar com Queensryche na minha preferencia.

:)
http://conexaotoronto.blogspot.com/

Ninha disse...

Ei Paulaaa
Nossa, eh até difícil a gente imaginar essa total organização e educação. Bom saber, pq assim como vcs, aqui se encontra mais um casal rock in roll...
Assim, eu fico louquinha aqui lendo o blog de vcs o dia inteiro...fala seriu ... rsss
Black Sabbath eh mto bom...boa escolha...;o)
=*