1.3.07

É a neve de março fechando o inverno


A cidade de Toronto está vivendo hoje a pior tempestade de neve deste inverno de 2007. Digo está vivendo porque só estou escrevendo agora pois fui dispensada mais cedo do trabalho (como quase toda cidade a contar pelo caos que estava lá fora) por conta do tempo.

Enquanto escrevo, o vento "uiva" lá fora juntamente com a neve que cobre a cidade. Normalmente eu uso o metrô e um trechinho pequeno de ônibus para ir e voltar da agência. Neste sentido sou uma das privilegiadas que trabalha no centro da cidade. O Maurício mesmo está , neste exato momento (17h43), na estrada desde às 15 mais ou menos. Não se preocupem está tudo bem (acabo de falar com ele) o negócio é que os carros precisam andar em passo de tartaruga e nem tem como ser diferente.

Bem, voltando à cidade. Esperei por meia hora no ponto de ônibus e claro que nada de ônibus. O cenário era de carros parados, não se via a diferença entre calçada e rua e havia muita neve acumulada e ainda caindo. Foi aí que resolvemos, eu a moça que também esperava, literalmente socar o pé na neve e ir caminhando para o metrô.

Claro que devidamente preparadas de bota de neve (que eu troco pelos sapatos decentes quando chego na agência e troco novamente para sair. Já me habituei a mais esta nova rotina) e capuz fomos lá para a nossa caminhada de quinze minutos até a estação do metrô mais próxima. Mesmo com toda a neve acumulada, andavamos mais rápido que qualquer um que estivesse dentro de um carro naquele momento.

No caminho encontrei donos das casas já tirando o acúmulo de neve na frente das calçadas, ciclistas (sim, ciclistas) que também iam mais rápido que os carros e a frente e os telhados das casas cobertos de branco! Claro que por se tratar ainda do meu primeiro inverno aqui acho essa paisagem muito linda (mesmo em um dia de caos como hoje) mas tenho certeza que podem passar duzentos invernos e eu vou continuar achando muito lindo.

Ao chegar em casa, mais cedo que o de costume, lembrei-me de uma das canções mais belas já compostas (Tom Jobim) e tão lindamente interpretada por Elis Regina - Águas de março. Como por aqui em março não cai água, a licença poética vai me permitir dizer que a paisagem de hoje "É a neve de março fechando o inverno" (fechando "numas" também licença e esta meteorológica)

A partir de amanhã, quando completo uma semana no novo trabalho, vou inciar uma série contando a minha experiência por lá. Adianto que estou AMANDO e além de já estar em plena atividade ainda por cima a minha "chefa" (Caldeirinha, usei este termo em sua homenagem. Embora continue achando que quem tem chefe é índio) pratica snowboard, surfa e é muito gente boa!

3 comentários:

Luly :) disse...

Eu tb acho tudo lindo!!
Quero ler as séries sobre o novo emprego... :-)

Bjos

Diniz disse...

Deve estar gelado o negócio por ai, aqui no Rio ta um calor bom...

Gostei de saber do Surf, pois tambem sou surfista no Rio de Janeiro e fiquei curioso...
Já vi fotos do pessoal surfando no lago, voce já viu alguem surfando pessoalmente ou é lenda urbana...hehehehe

Diniz

Jeanne disse...

Puxa, Paula, ficou faltando uma foto desse cenário tão bonito que vc descreve.
Bjs