25.5.09

O estado imigrante

Sempre digo que a experiência da imigração, antes de qualquer outra coisa, trata-se de algo muito enriquecdor emocional e espiritualmente falando e que acaba nos levando a um crescimento espiritual nunca antes imaginado. Ao menos para mim é isso que acontece todos os dias enquanto imigrante.

E não é difícil entender os motivos de tamanha transformação interior e de um maior auto conhecimento. O simples fato de passarmos muito tempo, mas muito mais tempo mesmo, conosco mesmos nos leva a uma escala maior de conhecimento de nossas emoções, frustrações, expectativas e, principalmente, um grande afinamento da maneira com a qual reagimos a todo e qualquer tipo de estímulo seja ele positivo, negativo, triste, de dor, de alegria... Enfim, é de fato uma longa jornada interior. O que na minha opinião torna a experiência da imigração única e enriquecedora!

Pelo simples fato de termos nos desligado fisicamente e geograficamente (mas não emocionalmente claro) de todas aquelas pessoas queridas que nos conhecem tão bem e nos acompanharam durante toda a nossa vida antes de chegar aqui, além da total mudança de hábitos por razões óbvias, acabamos por nos concentrar naquilo que realmente importa. 

Viver longe de nossas raízes nos ajuda a ter mais clareza do que somos e do que gostamos e a focar no que realmente interessa. O resultado é um ser humano mais consciente e mais maduro. Não há a possibilidade de passar em branco. E esta semana, vendo o video vencedor do TROPFEST de Nova York do ano passado, parei para pensar também como o significado de todos estes pequenos gestos acabam sendo maximizados à máxima potência no estado imigrante. As imagens foram captadas via celular. Vale ver e pensar.

 

4 comentários:

Taty disse...

linda frase: "O resultado é um ser humano mais consciente e mais maduro."

tem razão em cada palavra....

beijocas

Camila disse...

Oi, Paula Regina,

Fazia tempo que não vinha no seu blog... É que completo amanhã duas semanas no Canadá (Montreal) e os preparativos pré-viagem (ainda mais no meu caso, que precisei vir mais cedo do que imaginava) e a adaptação inicial tomam tempo demais!

Tempos atrás estive aqui procurando uma dica sobre um templo indiano. E você me ajudou muito. Mais uma vez obrigada!

Esse seu post mexeu muuuuito comigo porque, apesar de só ter 15 dias aqui, sinto tudo isso o que você, uma veterana, falou. A imigração nos leva a essa jornada interior que você menciona e é uma experiência muito enriquecedora. Dolorida, claro, mas muito linda!

Olhar pra dentro é muito difícil, mas é indispensável - tudo me leva a crer - pra quem quer crescer.

Um grande abraço e boa sorte pra você!

Anônimo disse...

Olá, adoro o bolg!

Estou indo para Toronto mês que vem... vc conhece a Danforth Road, na altura da Birchmount Rode??? Vou ficar lá e gostaria de saber sobre o local!

Obrigada
Luisa

Nê & Lelê disse...

Muito lindo o vídeo!!

Bjinhuuss