10.2.09

Chamada para Saskatchewan

Se estar sem trabalho já não é lá das melhores posições para um ser humano estar por razões óbvias de sobrevivência, imagine estar sem trabalho em época de recessão mundial. Pior ainda, ter sido "cortado" por conta da crise. E, não menos doloroso, lutar muito, ficar dois meses em processo de seleção, conseguir a vaga, acertar o dia de iniciar no trabalho, salário, tudo e, dois dias antes, receber a fatídiga ligação dizendo que a vaga foi congelada por conta da crise e você não vai nem começar a trabalhar, ou seja, perder a vaga por conta da crise econômica mundial (este último caso aconteceu comigo em outubro passado...)

Enfim, difícil saber qual a pior situação. O caso é que esta semana, em meio à tanta turbulência, o pessoal lá do oeste, vulgo de Saskatchewan, procurou os jornais para "convidar" os desempregados de Ontario e os imigrantes recem chegados ao Canada a se mudar para a única províncea que se deu ao luxo de não ver um aumento no índice do desemprego nos últimos meses. Melhor, o índice caiu e, segundo Brad Wall há 5.430 vagas que precisam ser preenchidas em ramos como o da construção, agricultura, gerenciamento, finanças, administração, saúde, ciência, educação, vendas e até chão de fábrica.

Para quem pretende encarar a corrida para Oeste vale dar uma olhada antes no Saskjobs.ca e pegar o próximo trem que parte em 5 minutos!


3 comentários:

Paulo Mello disse...

Saindo daqui do Rio quanto tempo este trem leva? (risos)
Pena que para quem está em Terras Brasilis tudo, mesmo a crise canadense ainda é um sonho...

Ross e Rachel disse...

Ótima dica.
Isto é se conseguirmos ir. Pois o consulado não vai liberar muitos vistos sendo que não tem emprego para os imigrantes, né?

Abs,
Rachel

Jeanne disse...

o duro eh aguentar o frio e a solidao por la, ne?
se fosse um lugar maravilhoso nao teria tanta vaga sobrando.
bom, essa eu deixo para os "corajosos".
bjs