23.7.11

Cidadã canadense

Meus olhos pareciam não acreditar no que viam, nem tão pouco meus ouvidos no que acabavam de ouvir: "Eu os declaro cidadãos canadenses". Essas palavras soaram como a gaivota que sobrevoa o mar em um final de tarde no verão. Música para os meus ouvidos era o que vinha da boca daquela Juíza.

O dia: 19 de julho de 2011. O local: prédio do governo canadense no centro de Toronto. O momento: inesquecível, quase que indescritível não fosse o distanciamento que procurei ter deixando passar alguns dias do ocorrido para conseguir relatar a realização de um sonho, o fim de um ciclo. Alguém se perguntou por aqui se ao obter a cidadania estaríamos, nós imigrantes, finalizando uma etapa e foi exatamente com essas palavras que a Juíza abriu seu discurso emocionante naquele dia: "Agora vocês podem dizer que concluíram, finalizaram um ciclo e estão em casa. A casa que escolheram para chamar de sua".

Ao finalizarmos o juramento à Rainha e às leis do Canadá, a juíza iniciou seu discurso falando do fim, o fim de uma etapa. E é exatamente assim que nos sentimos. Lembrou também que até chegar ali, todas as 8O pessoas (vindas de 39 países diferentes) ali presentes haviam trabalhado duro, sofrido, encarado um duro começo mesmo para só então poder dizer essa é minha casa. Ela tem razão, imigrar não é fácil, tem muitos baixos e menos altos, muito suor e menos regalo, muita humildade e menos prepotência, muita abnegação e menos apego...

Meus olhos marejaram ao ouvir tão claro e coerente discurso para definir aquele momento que seguiria com o hino do Canadá. O meu esforço para cantar o hino foi homérico, não porque não sabia a letra mas a emoção foi tão grande que as palavras teimavam em não sair. O som teimava em não ecoar. As lágrimas teimavam em cair. Eu estava ali após muito esforço e muita abnegação. Tudo fazia sentido. O fim e ao mesmo tempo um novo começo. Novo. De novo!

É assim que me sinto. Chegando de novo e agora com duas vantagens que não tinha naquele dia 14 de setembro de 2006 quando aqui chegamos: a cidadania e a experiência e, acima de tudo, a vivência de cinco anos no país. Ah, que diferença isso faz! E com a conclusão de um projeto outros se fazem necessários e já estão sendo pensados e colocados em prática. Entretanto, carrego agora comigo o peso, a responsabilidade e o privilégio da conquista da cidadania canadense. Ainda não parece real. E esse é um dos motivos pelos quais eu fotografo, assim acredito no que vejo quando tudo parece uma obra de ficção orquestrada pelo destino e pelo livre arbítrio.








Click to play this Smilebox photo album
Create your own photo album - Powered by Smilebox
Create your own photo album

8 comentários:

mganzert disse...

Parabéns!
Seu relato me emocionou bastante... além de seu blog ser bastante inspirador e motivador... :D

Nós disse...

Nossa me emocionei Paula!
Acho q vou me sentir assim tb, cheia de felicidade quando chegar o meu dia.
PARABENS! É um conquista e tanto.
bjos

Leslie disse...

Amiga, estou muito emocionada por vcs. Sei o quanto vcs batalharam por isso. Parece que foi ontem aquela despedida na sua casa lá no ipiranga. Eu, de muletas e gesso com meu tornozelo quebrado, tão emocionada e com um orgulho imenso destes meus amigos corajosos. Confesso que tb estava com receio. Quando a gente gosta de alguem, como eu gosto de vcs, a gente teme... mas tb confia. Por isso hoje só tenho a falar uma coisa: que orgulho! Sempre soube que vcs conseguiriam porque perseverança e crença sempre foram o forte de vcs! Sintam-se abraçados e beijados! A comemoração física fica para setembro, quando brindaremos com muita cerveja dentro do isopor lá no Guarujá! bjs querida!

lizete disse...

Que emoção! Ainda bem que você só postou depois de alguns dias , porque antes , creio não onsegueria escrever.Aliás , não consigo, ainda choro: de alegria, satisfação, ORGULHO, etc..etc.. de tê-los como FILHOS e, de certa forma ter participado de todos estes momentos muito bem descritos , por você, filha querida e, nossa querida amiga Léslie!Vamos então , "engolir o choro"como você mesmo diz e, em Setembro brindaremos , brindaremos.Parabéns, meus ANJOS CANADENSES! Beijos.

Piaçava disse...

Parabéns por mais essa conquista, Paula. Si, CONQUISTA, pois nada vem de mão-beijada, né? Bjs

Sandro e Família disse...

Esse é um momento sonhado por todos que embarcam nessa louca jornada de imigrar para um outro país.
Seu texto emocionou e relatou fielmente o que sentimos desde quando chegamos aqui.

Parabéns por essa conquista e muitas felicidades a família canadense.

Abraço

Paula Regina disse...

Obrigada pessoal! Lé minha querida amiga, você me emocionou muito com suas palavras e pode gelar a cerveja que vamos comemorar no Guaruja em Setembro com certeza! Mãe, prepara o quarto que estamos chegando.

Paula disse...

Querida Paula ,
os meus sinceros parabens pela tua Cidadania Canadiana ! agr nos as 2 temos 3 coisas em comum : a Lingua Portuguesa , o nome e agr somos ambas Canadianas ! a minha Cerimonia foi no passado dia 13 de Julho pelas 11 da manha , fomos ao todo nesse dia 187 pessoas , inacreditavel mesmo .Fartei me de chorar sei la se de nervoso ou de emocao ! o meu marido estava no bancos dos convidados pois ele ja eh Canadiano vai a caminho dos 27 anos ! 1 vida ja ! a minha Mae esta - nos a visitar de Lisboa, Portugal e apesar de nao ter entendido uma palavra , risos , achou a cerimonia muito emocionante e bonita ! 1 vez mais quero agradecer te o link dos testes foram uma mais valia ! foste uma querida e ajudou-me imenso ! te desejo muitas felicidades a ti e a tua familia ! qdo um dia vieres a lindissima Otttawa gostaria muito de te conhecer !
paula.rebelo@rogers.com
paularebelo57@hotmail.com
beijinhos e muito Sol sempre a brilhar na vossa vida
Paula