7.5.08

Não tem preço...

Ouvir o barulhinho bom da chuva fria tropical que cai no quintal da casa dos avós,

Comer bolinho de chuva preparado por quem mais entende – a minha avó Luiza,

Tomar Bohemia “estupidamente” gelada em um clima “estupidamente” quente,

Pisar a areia da praia, sentir o cheiro do mar, comer porção de porquinho junto de grandes amigas (Lê e Cris vocês são demais!),

Rever os grandes amigos e constatar que todos seguem suas vidas em um fluxo perfeito e natural,

Ir ao teatro com alguém muito querido (Lé, é nóis), rir muito e ainda “emendar” em um restaurante Japonês e sair rolando de tanto comer,

Assistir à novela das seis e comentar os detalhes com minha mamãe querida,

Pular feito uma adolescente na cama elástica montada no quintal da afilhada para o seu aniversário e ficar toda dolorida por 4 dias (Rafa, a madrinha te adora!),

Ir à seção vespertina de cinema acompanhada da afilhada, a prima e a mãe, comer pipoca e bater perna com as minhas queridas (Clau, Rafa e Lizete),

Assistir à final do campeonato paulista e ver o Palmeiras campeão rodeada dos meus queridos tios e primos no quintal da vó Olga (Clau, valeu a camisa do Palmeiras que você me deu. Amei!),

Ajudar a cunhada a preparar um jantar mais do que especial na casa do meu querido irmão,

Ofertar apoio àqueles que mais precisam em um momento nem tão feliz assim (vai em paz tio Hélio) mas que nos faz exercer a compaixão em sua plenitude,

Almoçar todo dia com o meu pai e, nas nossas conversas, tentar debater e resolver toda a problemática do mundo e da humanidade,

Ouvir o canto da passarada em um final de tarde sem nenhum compromisso,

Fazer tudo isso, lavar a alma e começar a contar os poucos dias que faltam para voltar para a minha casa, minhas coisinhas e o mais importante para o meu querido marido! Não tem preço...

7 comentários:

Mariana disse...

Ai, Paula... Que delícia!!! Essas pequenas grandes coisas realmente não têm preço!

Continua aproveitando!!

Anônimo disse...

Oi Paula
Tenho acompanhado a experiencia de vocês e como me parece muito bacana a visão que vocês possuem além de seguir torcendo para que sempre estejam bem vou seguir acompanhando já que seguirei para o canadá com mulher e cria dentro de um ano e pouco pois ainda tenho compromissos de trabalho por aqui.
Espero que não se incomodem.
Um afetuoso abraço
Antonio

Cris disse...

Tem coisas que realmente não tem preço. Especialmente reencontrar o maridão... Bjs e boa viagem de volta.

Pinguinland disse...

Que delicia!!!

Da proxima vez q vc possa fazer tudo isso em cia do maridao!!

abco

Cecilia

Amauri disse...

Paula, oi eu sou o Amauri / Sampa e descobri o seu blog alguns dias por meio do blog CanadaBoa e fiquei viciado, eu li os 5 primeiros meses de sua "aventura" direto, sem parar... muito legal o jeito que você escreve, super leve e interessante. Concluirei meu curso de Adm agora em junho e se tudo der certo sigo para Toronto para estudar no dia 30/08, infelizmente será só um mês, é o que consigo aqui no trabalho. Estou super ansioso para ver de perto as coisas que você menciona em seus textos e descobrir como é estar em um país onde se pode usar um laptop em uma praça sem medo de "perdê-lo".

Bjs e sucesso sempre

lizete disse...

Oi, filha querida!Somente hoje, consegui, escrever algo, sem me emocionar tanto ( mas..engolindo o choro...)Conseguiu, num texto, relativamente pequeno, descrever, comentar, citar, etc...fatos, pessoas e, principalmente MOMENTOS, vividos qdo. aqui esteve!
para nós, estes momentos,foram tb, importantíssimos!Beijos, de todos...E, que Deus continue, a te iluminar e ABENÇOAR!Lizete.

leslie disse...

Querida amiga Paul, já estamos com sds de novo... nós é que agradecemos a sua visita e a sua amizade sempre! bjs e nos vemos em breve! leslie