10.9.07

Os meus favoritos na TV

Após quase um ano por aqui – esta semana ainda sai o post comemorativo – já posso eleger os meus programas favoritos na grade de programação da TV Canadense.

E como TV, juntamente com os livros e o exercício físico têm sido minhas melhores fontes de terapia enquanto administro algumas ansiedades típicas do ser humano que se reinventa enquanto imigrante recém-chegado (sim, só vou parar de me considerar recém-chegada depois dos 3 anos de Canadá), nada melhor do que fazer uma listinha dos favoritos na TV:

Para Pensar e refletir:


Eye to Eye – canal CTS (programa de entrevista do estilo “Marilia Gabriela entrevista” do GNT e que traz bons convidados portanto gerando ótimo conteúdo)


Behind the Story – canal CTS (Quem é da área de comunicação certamente conhece o Brasileiro Observatorio da Imprensa. Aqueles que não, trata-se de uma roda de debates entre profissionais da imprensa que a cada semana debatem uma matéria de capa diferente de uma revista ou jornal. A versão Canadense segue o mesmo formato)


The Agenda – with Steve Paikin – canal TVO (Excelente mediador e entrevistador, o programa do Steve Paikin lembra o formato do Roda Viva da Tv Cultura ou do Manhatan Conexion GNT)

The Hour – CBC Television
(O programa comandado, na minha opinião pelo melhor apresentador da TV Canadense, é mais variado com entrevistados das áreas de arte, cultura, política, etc. Excelente fonte para conhecer a cultura Canadense em geral)

Puro entretenimento :

Dr. House – Já era fanática pelo humor sagaz e ácido do médico de sotaque Britânico brilhantemente interpretado por Hugh Laurie e sua equipe de médicos “investigadores” . Prova de que o formato funciona é que eu nunca consegui nem nunca gostei de assistir seriados médicos e este me pegou de vez desde que eu morava no Brasil. Mal posso esperar pela estréia da nova temporada agora em setembro.


Gilmore Girls – Embora bem água com áçucar, acho esta série um dos mais bem feitos retratos da relação mãe e filha com o humor na dose certa e não escarrado.

E porque ninguém é de ferro:

Canadian Idol – não perdi um episódio desta temporada. Esta semana sai o vencedor!

É isso, como diversão gratuíta é a chave do sucesso para o entretenimento do imigrante, estas são as minhas dicas. Sem esquecer é claro da Biblioteca Municipal onde alugo todos os filmes clássicos que quero assistir de graça. Aliás, faz tempo que não vou para a locadora pois a lista de filmes clássicos que quero assistir é grande e ainda por cima de graça! Se você está em Toronto e ainda não fez sua carteirinha da biblioteca corra já fazer.

10 comentários:

Gisela Garcia disse...

Canadian Idol? É tão engraçado quanto a versão brasileira e a original, americana? Eu pelo menos gosto mesmo só dos programas em que mostram a seleção dos candidatos, porque é cada figura que aparece, hehehehe...prova de que gente estranha tem em tudo que é canto desse mundo!
Enfim, mudando um tiquinho de assunto, queria te pedir uma informação sobre a nossa profissão. Como é aí no Canadá? O diploma não é obrigatório, né?
Estou cheia de dúvidas, mas acho que é normal.
Não quero incomodar, vc deve estar na correria aí, mas se tiver um tempinho e disposição, please, Paula, me dá uma ajuda.
Vc sabe que qualquer informação é muito bem vinda, então qualquer coisa que puder contar, eu quero saber, hahahahaha...
Caso possa ajudar, meu email é gisela.garcia@gmail.com
Grande beijo!
Gisela

Jeanne disse...

No Brasil o programa se chama Ídolos.
A primeira vez em que me deparei com aquilo pensei: "O QUE É ISSO???" e acabei assistindo até o final pra descobrir, claro que morri de rir!
Bjs

Thelma disse...

Vixi Paula, eu só assisto reality TV e olha lá! Lógico que também não perco um episódio de Lost e Grey's Anatomy (que começa em 2 semanas! YAY!). Ouvi dizer que tem um Albertense (ou é Albertano) na final do Canadian Idol, né? Ano passado, quando foi a final, eu ainda morava em Ottawa e a Eva Avila ganhou (ela é de Gatineau)! Quem sabe eu não dou sorte pro moço? hehehe
Uma ótima semana por aí!

Mirella disse...

Eu amo Gilmore Girls, pena que acabou...
Adoro o House, ele é o máximo...
mas eu também curto Desperate Housewifes... um humorzinho meio trash, mas bacaninha.
Adorei ter te reencontrado e tido tempo de conversar com mais calma, qualquer dia eu marco um jantarzinho pra gente aqui em casa.
bjs

Black z disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Black z disse...

nooooooosssaa!!!
Achei seu blog por uma pesquisa no google sobre o kin lai ...
Não quero ser chato em perguntar pq vc abandonou o kung fu, mas, eu comecei agora e tou achando super!
...
Enfim, sucesso com o blog, tá perfeito!
;*

Paula Regina disse...

Black Z,
Eu não diria que abandonei o kung fu, até porque levarei comigo para onde for o que considero a maior riqueza que os 4 anos de kung fu me trouxeram foi o contato com a filosofia budista e a prática da meditação. Entretanto, como você pode perceber pelo blog eu me mudei para o Canadá e todas as atividades que eu fazia no Brasil eu as fechei para recomeçar a vida por aqui. Pode até ser que um dia eu volte (assim que eu me estabilizar por aqui) para o tatame mas o mais importante ficou e pratico diariamente isso por aqui.
Bom que você gostou do blog. Fique à vontade.
bjs e "kin lai"

disse...

Oi Paula, tudo bem???

Nossa adorei suas dicas!!!
Bom, Canadian Idol impossível de perder! Ontem vimos a final!!!
Boa sorte no seu curso também!!!
Beijos
Lu

K disse...

De todos esses, o único que eu conheço de verdade é o Gilmore Girls... aimeudeus, tudo de bom! Fiquei muito triste porque acabou... mas ainda não assisti a última temporada (acho que estou evitando colocar um fim de verdade - rs).

Mas nós lá em casa decidimos não assistir TV, então temos TV, DVD e tal, mas nada de antena ou cabo. Eu acho ótimo porque só assistimos o que realmente queremos e perdemos bem menos tempo na frente dela. Tem suas desvantagens como não saber quando alguém faz uma referência a um comercial ou novela. E ai no Canadá não vai ter jeito, né? Ela vai ter que voltar pra nossa rotina, eu acho.

Beijo e parabéns pelo primeiro aniversário!

Camila.

Daniel Neves disse...

De onde você tirou que o Dr. House tem sotaque britânico? Bebeu? hehehe